Dia A Dia Da Economia - Míriam Leitão

Dia A Dia Da Economia - Míriam Leitão

Sinopsis

Análise diária dos principais fatos da economia com uma das mais importantes e influentes jornalistas do país.

Quién oyó esto, también escuchó:


Episodios

  • MP do Contribuinte Legal: quem não consegue pagar é que tem vantagens
    MP do Contribuinte Legal: 'quem não consegue pagar é que tem vantagens'
    Duración: 05min | 17/10/2019

    Míriam Leitão fala sobre a Medida Provisória do Contribuinte Legal. O governo diz que a MP é uma alternativa mais eficiente e justa em relação aos tradicionais programas de recuperação fiscal. Na verdade, a medida é igual ao Refis. Os descontos chegam a 70%.

  • Crise econômica sempre produz mais desigualdade
    'Crise econômica sempre produz mais desigualdade'
    Duración: 07min | 16/10/2019

    Míriam Leitão comenta os dados divulgados pelo IBGE, que mostram que a desigualdade no Brasil atingiu o patamar mais alto dos últimos seis anos em 2018. Ela afirma que, em épocas de crise, ricos têm mais formas de se proteger, e os pobres não. Além disso, o Brasil nunca tomou decisões para reduzir a renda dos mais ricos. A comentarista avalia ainda que a desigualdade é medida de uma maneira ruim e que pode ser ainda maior do que as pesquisas mostram.

  • Tem muita retórica e pouco fato em entrevista do presidente do BC ao Financial Times
    'Tem muita retórica e pouco fato' em entrevista do presidente do BC ao Financial Times
    Duración: 05min | 16/10/2019

    Míriam Leitão analisa a entrevista do presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, ao Financial Times, onde ele promete reinventar a economia. 'Ao longo da entrevista ele faz várias frases de efeito'. Ele fala em cortar burocracia e 'democratizar o setor financeiro'. Míriam destaca que estão sendo feitas pequenas mudanças, mas nada tão revolucionário.

  • Nada melhor do que acabar com esses 10% na multa do FGTS
    'Nada melhor do que acabar com esses 10% na multa do FGTS'
    Duración: 04min | 15/10/2019

    Míriam comenta sobre a possível extinção do adicional de 10% na multa do FGTS. Segundo o Jornal Valor Econômico, o governo pretende apresentar uma Medida Provisória nesse sentido. O adicional foi criado durante o governo de Fernando Henrique Cardoso e, segundo Míriam, vem sendo um peso para empresários e para o próprio governo.

  • Para diminuir endividamento de empresas com o governo, é preciso menos burocracia
    Para diminuir endividamento de empresas com o governo, 'é preciso menos burocracia'
    Duración: 06min | 14/10/2019

    Reportagem do Jornal O Globo mostra que o endividamento das empresas com o governo cresceu 84% em seis anos. Míriam Leitão defende que os empresários que têm propensão a pagar precisam ter mais facilidade de renegociação. “É preciso criar mecanismos permanentes que facilitem a conversa”, diz.

  • Comitê acertou em cheio na escolha do Nobel da Economia
    'Comitê acertou em cheio' na escolha do Nobel da Economia
    Duración: 07min | 14/10/2019

    Míriam Leitão fala sobre os três vencedores do prêmio. Ela explica que eles trabalham no combate à pobreza em si, alinhado com políticas para saúde e educação. Para a comentarista, eles estão no caminho certo. "Ou você transforma essas políticas em mais efetivas para reduzir pobreza e desigualdade criadas pelo capitalismo, ou o próprio capitalismo está em risco".

  • Quem tratou a entrada na OCDE de forma política e ideológica foi o governo Bolsonaro
    'Quem tratou a entrada na OCDE de forma política e ideológica foi o governo Bolsonaro'
    Duración: 12min | 11/10/2019

    Míriam Leitão diz que na carta fica claro que os Estados Unidos não querem a ampliação forte da OCDE. O documento endossa somente a entrada da Argentina e da Romênia. Não há nenhuma referência ao Brasil. 'Foi uma derrota sim porque a Argentina está em uma situação dramática'. Ela acrescenta que é importante estar na OCDE, mas isso não torna o país desenvolvido. Míriam também falou que estamos diante de uma grande tragédia ambiental e que o governo precisa fazer mais do que está fazendo em relação ao petróleo nas praias. Ela também citou a crise política entre Bolsonaro e o PSL, e a queda da inflação.

  • O que é a OCDE e por que é importante estar nela?
    O que é a OCDE e por que é importante estar nela?
    Duración: 06min | 11/10/2019

    Míriam Leitão explica que a OCDE é uma espécie de "ONG" dos governos. É um órgão intergovernamental, que funciona como um grande centro de estudos, sem poder sobre os países. Tem alguns objetivos como estimular democracias e reformas liberais, e há também preocupações sociais e ambientais. A comentarista avalia que o governo Bolsonaro transformou isso em uma coisa muito importante. "Estar lá é bom, mas não nos transforma em país desenvolvido", diz.

  • O mundo está desacelerando, mas crescendo mais do que o Brasil
    'O mundo está desacelerando, mas crescendo mais do que o Brasil'
    Duración: 08min | 10/10/2019

    Paulo Guedes diz que 'economia global desacelera enquanto Brasil faz o contrário'. No entanto, Míriam Leitão avalia que ministro não tem razão. 'Temos alguns indicadores positivos, mas outros não', explica. Ela ainda comenta possível entrada do Brasil na OCDE e ressalta que ministro da Economia tem sido impreciso em suas falas.

  • Estamos indo para um momento em que vai ficar inviável o orçamento brasileiro
    'Estamos indo para um momento em que vai ficar inviável o orçamento brasileiro'
    Duración: 06min | 10/10/2019

    Míriam Leitão fala sobre a aprovação da Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2020 pelo Congresso. ‘Vai dar mais alguns passos no sentido oposto ao que o governo Bolsonaro está falando’. O Congresso fez uma lista do que o governo não pode contingenciar. Estão fora dos cortes investimentos a área da Educação, Ciência e Tecnologia e Forças Armadas. 'Tudo isso é reflexo da falta de diálogo do Executivo com o Congresso'.

  • Bastidores da confusão envolvendo proposta de quebra de exclusividade da Caixa no FGTS
    Bastidores da confusão envolvendo proposta de quebra de exclusividade da Caixa no FGTS
    Duración: 09min | 09/10/2019

    Míriam Leitão fala sobre o projeto. Proposta surgiu na Câmara dos Deputados e, segundo eles, é uma forma de acabar com monopólio da Caixa. Equipe econômica do governo é liberal, mas não apoia o texto. "E então fica nesta contradição", diz.

  • Negociação política está acontecendo, ao contrário do que o governo disse no começo
    'Negociação política está acontecendo, ao contrário do que o governo disse no começo'
    Duración: 06min | 09/10/2019

    Míriam Leitão falou sobre o acordo fechado para divisão do dinheiro da cessão onerosa que viabiliza o andamento da votação da reforma. 'Desempacou a reforma da previdência'. Já está marcada a votação em segundo turno no Senado’. A negociação foi ampla. Míriam explicou que ontem foi dissolvido o último nó: como distribuir, com que critério?

  • Guerra comercial entre EUA e China provoca desaceleração sincronizada
    Guerra comercial entre EUA e China provoca 'desaceleração sincronizada'
    Duración: 07min | 08/10/2019

    Nova diretora do FMI diz que 90% dos países terão desaceleração do crescimento em 2019 e que essa tendência pode provocar prejuízos que durem 'uma geração'. Míriam Leitão explica que o problema é causado principalmente pela disputa entre China e Estados Unidos. 'O comércio mundial quase parou e isso afetou toda a economia', avalia ela.

  • O Banco Central tem que se modernizar para não ser atropelado pelo mundo da moeda eletrônica
    'O Banco Central tem que se modernizar para não ser atropelado pelo mundo da moeda eletrônica'
    Duración: 06min | 08/10/2019

    O Banco Central apresenta um projeto de lei para facilitar a abertura de conta em dólares para brasileiros. O assunto será discutido no Congresso Nacional. Míriam Leitão analisa que a medida é muito importante. 'É um passo na direção certa. O Brasil é um país fechado demais na área cambial na era do dinheiro digital. Não faz sentido. São regras demais'.

  • Quando um país muito desigual entra em crise, a desigualdade piora
    'Quando um país muito desigual entra em crise, a desigualdade piora'
    Duración: 05min | 07/10/2019

    Pesquisa aponta que avanço do trabalho informal aumentou desigualdade de remunerações no Brasil. 'A gente tinha um trabalho enorme de redução das desigualdades para fazer. E e vínhamos fazendo devagar. Agora, com a recessão, tivemos uma piora desse quadro que já era muito ruim', avalia Míriam Leitão. Ela completa: 'temos que retomar o crescimento e adotar políticas de desconcentração de renda'

  • FGTS: o importante seria dar mais liberdade ao trabalhador que é dono do dinheiro
    FGTS: 'o importante seria dar mais liberdade ao trabalhador que é dono do dinheiro'
    Duración: 05min | 07/10/2019

    Míriam Leitão analisa a Medida Provisória que trata do FGTS, com a possibilidade da quebra do monopólio da Caixa Econômica Federal. Míriam explica que existe uma forma certa de quebrar o monopólio, que é dar a portabilidade ao cotista. O trabalhador poderia deixar o dinheiro aplicado na Caixa ou em qualquer outro banco dependendo das condições oferecidas de taxa de administração e de remuneração do capital. O que o governo está fazendo é apenas dar aos outros bancos o acesso ao dinheiro que a Caixa hoje tem monopólio.

  • Desidratou muito no meio do caminho, mas é mais ampla reforma já aprovada no Brasil
    'Desidratou muito no meio do caminho, mas é mais ampla reforma já aprovada no Brasil'
    Duración: 10min | 04/10/2019

    Míriam Leitão faz um resumo da semana. Ela falou sobre a aprovação da reforma da Previdência em primeiro turno no Senado, um pouco mais desidratada, tirando R$ 70 bilhões da economia prevista em dez anos. Míriam também citou a abrangência do julgamento no STF que pode afetar a Lava-jato e sobre a decisão de Lula de recusar o semiaberto. Ela ainda falou sobre a condenação por oito anos de Eike Batista pelo crime de informação privilegiada e sobre a PF que investiga vazamento de vazamento de informação do Copom nos governos Lula e Dilma.

  • A Caixa tem tido a atitude mais agressiva em relação a Odebrecht
    'A Caixa tem tido a atitude mais agressiva em relação a Odebrecht'
    Duración: 06min | 04/10/2019

    A Caixa Econômica Federal pediu que a Justiça decrete a falência da Odebrecht. O banco também quer o direito aos credores de nomear uma nova administração. Míriam analisa a situação. A Caixa tem uma situação diferente dos outros credores, ela quase não tem garantias reais. 'A Caixa é a que tem mais a perder se a empresa falir. Ela tem alguma chance de recuperar parte do crédito se a empresa ficar de pé'.

  • Por que a Bolsa de Valores está reagindo com mau humor?
    Por que a Bolsa de Valores está reagindo com mau humor?
    Duración: 03min | 03/10/2019

    Míriam Leitão faz uma análise dos motivos da Bolsa ter fechado em forte queda ontem e continuar caindo hoje. Ela explica que a reforma da Previdência demorou um pouco para ser aprovada e, neste meio tempo, o mundo piorou. Além disso, o texto da reforma emagreceu muito no meio do caminho e ainda há o risco de novos sustos. Há um ambiente muito ruim entre Congresso e área econômica do governo e, por isso, várias razões para o pessimismo.

  • Aras contraria pensamento de Bolsonaro e defende compartilhamento de dados
    Aras contraria pensamento de Bolsonaro e defende compartilhamento de dados
    Duración: 07min | 03/10/2019

    Míriam Leitão analisa a fala do novo procurador-geral da República, Augusto Aras, em que ele defende que a Unidade de Inteligência Financeira, ex-Coaf, compartilhe as movimentações financeiras suspeitas com autoridade. 'Ele está contrariando integralmente o que Bolsonaro pensa sobre o assunto'. Ela acrescenta que o que o procurador disse é o entendimento dentro do Ministério Público, dentro da Receita Federal e dentro de todos os órgãos de controle.

  • Governo precisa entender que o Bolsa Família é um programa do Brasil e tem que ser mantido
    Governo precisa entender que o Bolsa Família é um programa do Brasil e tem que ser mantido
    Duración: 05min | 02/10/2019

    Ministro Osmar Terra, da Cidadania, disse, dia destes, que talvez esteja se formando de novo a fila do Bolsa Família. Governo Temer chegou a zerar a fila. Inclusive, ele ficava proclamando isso e realmente foi um bom feito. Programa é importante, é uma espécie de pacto civilizatório do Brasil. Foi criado no governo Lula mas hoje é um patrimônio do país. Cerca de 14 milhões de família são atendidas hoje pelo benefício. E os gastos não são tão significativos assim.

  • Negociação tem que haver porque o diálogo entre os Poderes é fundamental
    'Negociação tem que haver porque o diálogo entre os Poderes é fundamental'
    Duración: 06min | 02/10/2019

    Míriam Leitão fala sobre as negociações envolvendo o Executivo e o Legislativo. Ela defende a importância da articulação política e destaca que negociação tem que haver sempre. "O que não pode acontecer é a corrupção", diz.

  • A crise entre EUA e China está reduzindo o crescimento do mundo inteiro
    'A crise entre EUA e China está reduzindo o crescimento do mundo inteiro'
    Duración: 06min | 01/10/2019

    Míriam Leitão fala sobre a Organização Mundial do Comércio que fez uma redução drástica nos dados sobre o crescimento do comércio mundial em 2019. 'O comércio mundial puxa o crescimento econômico'. Ela explica que 'o crescimento do PIB global depende do crescimento do comércio'. Míriam destaca que 'é uma guerra de perde-perde’.

  • CBN: o projeto desafiou um momento econômico do país
    CBN: 'o projeto desafiou um momento econômico do país'
    Duración: 06min | 01/10/2019

    Míriam Leitão faz uma análise econômica do momento em que a CBN começou. 'A proposta era um rádio diferente, rádio que toca notícia'. A CBN surgiu em 1991, ano de forte recessão no Brasil e crise política. 'A CBN começou já enfrentando desafios'. Míriam Leitão acrescenta que 'olhando pela janela econômica estamos todos de parabéns'. A CBN é pioneira e começou tudo em um momento de dificuldade econômica. 'A ideia de dar informação conversada, comentada e de forma aconchegante para quem está consumindo é o jeito CBN de ser'.

  • Como o dinheiro que está voltando aos cofres públicos pela Lava-jato deve ser usado?
    Como o dinheiro que está voltando aos cofres públicos pela Lava-jato deve ser usado?
    Duración: 09min | 30/09/2019

    Míriam Leitão comenta uma reportagem realizada pelo jornal O Globo que mostra que, cinco anos e meio após a Lava-jato desbaratar o esquema de corrupção, quase 60% do dinheiro que delatores prometeram devolver já entrou nos cofres públicos no Rio e no Paraná. Comentarista reforça que é preciso saber como esse dinheiro será utilizado e quem irá fiscalizá-lo.

  • STF: o tamanho do impacto na Lava-jato é o está sendo discutido
    STF: 'o tamanho do impacto na Lava-jato é o está sendo discutido'
    Duración: 06min | 30/09/2019

    Míriam Leitão analisa o julgamento do STF que pode impactar na Lava-jato. ‘Não é que pode ter impacto. Terá impacto’. Míriam explica que a questão é 'qual o tamanho do impacto'. O ministro Dias Toffoli está propondo é uma modulação. Míriam Leitão detalha as quatro opções que estão em jogo.

  • Pontos positivos da economia mostram a fragilidade do Brasil
    'Pontos positivos da economia mostram a fragilidade do Brasil'
    Duración: 09min | 27/09/2019

    Míriam Leitão analisou os dados relacionados ao desemprego no país. A comentarista afirmou que a disponibilidade de 121.387 vagas com carteira assinada representa um número bom, mas é o mesmo do ano passado. Ela acredita que não dá para comemorar a queda do desemprego, já que 40 milhões de pessoas estão em trabalhos informais. 'Somando informalidade e desemprego, são mais de 50 milhões de brasileiros em situação precária', diz.

  • A gente continua em uma crise muito forte, a crise do não crescimento
    'A gente continua em uma crise muito forte, a crise do não crescimento'
    Duración: 06min | 27/09/2019

    Míriam Leitão faz uma análise dos dados do relatório que aponta a previsão de crescimento do PIB brasileiro para 0,9% em 2019. 'O que a gente está vivendo é uma estagnação. Um crescimento muito inferior ao que é necessário para o que a gente precisa'. Ela acrescenta que o Ministério da Economia, na figura do Paulo Guedes, tem falado mais do que tem feito.

  • A economia tem sinais mistos
    'A economia tem sinais mistos'
    Duración: 10min | 26/09/2019

    Míriam Leitão faz uma análise sobre o crescimento econômico com base em dois dados referentes ao mês de agosto: o aumento da concessão de crédito para pessoas físicas e a geração de empregos no mês de agosto. 'Tem uma pequena melhora'. Míriam também destaca que a queda da Selic também teve uma série de efeitos positivos, como a redução do custo da dívida brasileira. Por outro lado, também há o aumento do registro de pessoas endividadas.

  • Qual a relação entre o novo PGR e a economia?
    Qual a relação entre o novo PGR e a economia?
    Duración: 06min | 26/09/2019

    Míriam Leitão diz que a relação é mais do que direta. Isso porque existe uma grande expectativa da área econômica e do governo que ele ajude a destravar a economia. Ela diz que isso é muito difícil. Mas, segundo a comentarista, Aras pode usar as chamadas câmaras de cooperação. Entenda aqui esta possível estratégia.

Informações: